Domingo, 21 de Julho de 2024
23°

Parcialmente nublado

Mata de São João, BA

Cultura Teatro

"PRONCOVÔ", show cênico de Laura de Castro e Zé Motta, chega em Vassouras

Montagem tem direção e dramaturgia de Eduardo Moreira e direção musical de Sérgio Pererê e aborda o ato de caminhar para refletir sobre a vida e a arte. O espetáculo reúne música e teatro e vem circulando por diversas cidades do país. Agora poderá ser conferido gratuitamente em Vassouras, que receberá duas apresentações gratuitas, nos dias 13 e 14 de julho

11/07/2024 às 10h29 Atualizada em 11/07/2024 às 15h51
Por: Redação Fonte: A Dupla Informação
Compartilhe:
Proncovô Luiza Palhares/ Foto: Divulgação
Proncovô Luiza Palhares/ Foto: Divulgação

“Proncovô” é um show poético musical que, celebra a arte do caminhar, uma homenagem ao artista mambembe, ao andarilho e à vocação nômade do artista, que parte sempre em busca de seu público. Protagonizada por Laura de Castro e Zé Motta, a montagem com direção e dramaturgia de Eduardo Moreira e direção musical de Sérgio Pererê, traz os atores-músicos para a cena como trovadores populares e contemporâneos, tocando, cantando e recitando textos e poemas costurados em uma dramaturgia que festeja a cultura brincante brasileira.

Com composições autorais que se juntam a canções populares, o espetáculo convida o público para uma experiência em que a emoção do encontro fala mais alto. A montagem já passou por cidades, como Sabará, Catas Altas, Barão de Cocais, Itabirito, Ouro Preto, Nova Lima, Belo Horizonte, Diamantina, Mariana e São Luís(MA). Em Vassouras, a montagem poderá ser conferida em dois momentos distintos: no sábado, dia 13 de julho, às 16h, na Praça de Massambará e no domingo, dia 14 de julho, às 16h, na Praça Barão de Campo Belo. As duas apresentações serão gratuitas.

A força do encontro ao longo da caminhada é uma metáfora do próprio processo do espetáculo, que marca a reaproximação artística de Eduardo Moreira e Laura de Castro, que viveram uma experiência teatral juntos anos atrás. “É um encontro artístico e afetivo. A Laura trabalhou comigo quando tinha quase 12 anos de idade. Quando ela me convidou para fazer a direção de um show dela com Zé, topei na hora porque deslumbrei a possibilidade de trabalhar o jogo e a relação da música com o teatro e, somado isso, tendo a liberdade de abordar um assunto que sempre me interessa muito que é o caminhar, o lugar do andarilho, do nômade, aquele que está sempre locomovendo-se em busca de alguma coisa”, conta Moreira.

“Acredito que a assinatura do Eduardo está bem impressa na peça, a leveza, a poesia, a comicidade, o movimento. E, ao mesmo tempo, ele nos dá liberdade e nos incentiva a colocarmos nossa marca”, acrescenta Laura.

A perspectiva de transmutar, estar sempre partindo e chegando é uma característica imanente a todo o artista. Para tecer a dramaturgia, Eduardo Moreira se inspirou nos livros “A História do Caminhar”, de Rebecca Solnit, e “Caminhar, Uma Filosofia”, de Fréderic Gros. O roteiro final faz uma colagem com escritos e poemas de diversos autores como Antônio Machado, Carlos Drummond de Andrade, Paulo Leminski, Fernando Pessoa, incluindo também composições musicais dos artistas-cantores, misturadas com clássicos da música popular, criando um caleidoscópio de sensações.

“Existe o encontro e um embate do encontro de uma forma ancestral de arte dita pela juventude dos seus intérpretes. Encontros da tradição com o contemporâneo, o erudito e o popular, a música e o teatro, o lírico e o épico, tudo isso numa linguagem que sempre busca a comunicação direta com o público”, garante o diretor.

Sérgio Pererê, diretor musical do espetáculo, foi de extrema importância para a costura entre música e cena. Trazendo sua grande experiência como multiartista e seu vasto conhecimento cênico, Pererê provocou os artistas a borrarem a divisão entre som e texto, e a trazerem texturas e timbres diferentes. “Está sendo um desafio maravilhoso aprender novos instrumentos. Pererê trouxe essa provocação, para que experimentássemos outras sonoridades harmônicas e percussivas, e nós entramos de cabeça”, comenta Zé.

“PRONCOVÔ”, show cênico de Laura de Castro e Zé Motta é um projeto realizado pela Laura de Castro Produções Artísticas com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura. A produção é da Lazúli Cultura.

 

SERVIÇO

 Vassouras recebe 2 apresentações gratuitas do espetáculo “PRONCOVÔ”, com Laura de Castro e Zé Motta  

13/07 - Sábado

Horário: 16h  

Local: Praça de Massambará

Gratuito

 

14/07 - Domingo

Horário: 16h  

Local: Praça Barão de Campo Belo

Gratuito

 

Classificação: Livre

Duração: 50 min.

 
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias